Legado Puritano
Quando a Piedade Tinha o Poder
Perfil
A partir de anos recentes, o Espírito Santo tem levado muitos crentes a terem um interesse renovado para conhecerem a vida e a obra dos puritanos. Há editoras que estão traduzindo e publicando em várias línguas, em muitas partes do mundo, os escritos, especialmente os sermões, livros e tratados que os puritanos haviam escrito debaixo da inspiração do Espírito de Deus quanto ao modo de servi-lO, segundo a Sua Palavra. Sem que soubesse deste movimento que o Espírito estava fazendo no mundo, o Senhor me disse há alguns anos atrás que eu fosse aos puritanos e a D. M. Lloyd Jones, para que fosse melhor instruído quanto aos fundamentos sobre os quais devemos edificar a Igreja e nossas próprias vidas. Os puritanos viveram em sua grande maioria nos séculos XVI a XVIII e D. M. Lloyd Jones no século XX. Em 1963 Lloyd Jones havia profetizado acerca da grande igreja mundial ecumênica que será levantada no mundo e que dará apoio para que o Anticristo acesse ao poder. E ele disse que todos aqueles que se mantivessem firmes no Senhor, não negando o Seu nome e Palavra, seriam chamados de cismáticos por aqueles que compuserem a referida Igreja. 8 Alguém perguntaria o que os puritanos teriam a ver com isto? O grande fato é que eles viveram em condições muito parecidas com as quais já estamos vivendo. Eles tiveram que se posicionar em aderirem à grande Igreja Estatal Inglesa anglicana, ou conviverem com práticas antibíblicas das demais denominações, ou então se tornarem independentes e não conformistas àquelas práticas para poderem permanecer apegados ao puro evangelho de Cristo. Assim eles tiveram, não somente que refletir sobre a natureza da verdadeira Igreja de Cristo, como também assumirem uma posição firme que se traduzisse em atos práticos na vida devocional deles. Examinando somente as Escrituras e colocando-se diante de Deus com o firme propósito de serem inteiramente fiéis à Sua Palavra eles concluíram que não poderiam continuar servindo ao Senhor fielmente enquanto estivessem se sujeitando às regras ditadas pelo Estado ou pelas organizações denominacionais, que contrariavam as Escrituras. Assim, a grande maioria dos puritanos veio a se tornar independente. John Owen, conhecido como o príncipe dos puritanos, por exemplo, era presbiteriano, mas veio a se tornar independente. Deus usou muito a vida de Owen para defender os princípios do Novo Testamento, de uma 9 igreja soberana e independente, somente debaixo das leis de Cristo. Por isso o Senhor está levando muitos, cerca de 300 anos depois de Owen, como havia levado o próprio Lloyd Jones em meados do século passado, a retornarem aos puritanos, para aprenderem com eles a lutar para edificarem somente sobre o fundamento firme que já foi lançado pelos apóstolos e pelos profetas, de uma Igreja fiel e independente, nestes últimos dias, porque será esta Igreja que Lhe permanecerá fiel à medida que muitos vão se desviando do verdadeiro evangelho para formarem a grande igreja apóstata mundial que apoiará o Anticristo. Para se manterem fiéis ao evangelho verdadeiro cerca de 2.000 pastores puritanos foram expulsos de suas igrejas, em 1662, pela Lei de Uniformidade que foi promulgada pelo Estado, e que exigia que eles se conformassem às regras do Estado para a igreja ou então perderiam seus salários e púlpitos. Eles fizeram uma opção pelo Senhor e pagaram o preço, e o Senhor exige o mesmo de seus filhos fiéis nestes dias difíceis que estamos vivendo, quando a grande maioria dos púlpitos das igrejas têm se desviado da verdadeira adoração que é devida ao Senhor, e quando os crentes já não buscam mais viver em santidade de vida, por estarem cheios do Espírito em obediência à Palavra de Cristo, sobretudo a que lhes ordena negarem-se a si mesmos, carregarem a cruz e segui-lO. 10 Os puritanos escolheram a cruz, a porta e o caminho estreito que conduz à salvação, do que negarem ao Senhor e à Sua Palavra.
Site do Escritor criado por Recanto das Letras