Legado Puritano
Quando a Piedade Tinha o Poder
Textos


 
O Sumo Sacerdote Josué
 



“Deus me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do Anjo do Senhor”.   [Zc 3: 1] 
Em Josué, o sumo sacerdote, vemos uma figura de todo filho de Deus que tem sido aproximado dEle, por intermédio do sangue de Cristo, e tem sido instruído a servir nas coisas divinas, como também tem entrado nas bênçãos que há no interior do véu.
“Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo”. [Ef 2: 13]
 
O Senhor Jesus nos tornou sacerdotes e reis para Deus; e ainda neste mundo exercemos o sacerdócio de um viver consagrado, e um serviço santificado.
“e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém”!  
 [Ap 1: 6]
 
Este sumo sacerdote é visto como alguém que “estava diante do Anjo do SENHOR”, ou seja, estava ali para ministrar. Esta deve ser a posição perpétua de todo verdadeiro crente.
Todo lugar é agora, o templo de Deus; e o povo pode servi-Lo verdadeiramente, tanto em suas realizações diárias, como na igreja.
Eles devem estar sempre ministrando, oferecendo os sacrifícios espirituais da oração e do louvor, bem como apresentando a si mesmo como sacrifício vivo.
“Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional”. [Rm 12: 1]
 
Observe onde Josué estava para ministrar - “diante do Anjo do SENHOR”.
É tão somente por intermédio de um mediador que nós, criaturas indignas e corrompidas podemos nos tornar sacerdotes para Deus.
Eu apresento o que tenho diante do mensageiro, o anjo da aliança, o Senhor Jesus; e, por meio dEle minhas orações encontram aceitação, envolvidas nas orações dEle - meus louvores tornam-se doces, conforme são cobertos com mirra, aloés e cássia do jardim de Cristo.
 
Se não posso trazer-Lhe nada, exceto lágrimas, Ele as ajuntará com as Suas próprias lágrimas, pois Ele chorou quando esteve na terra. Se não posso trazer-Lhe nada, exceto lamentações e suspiros, Ele aceitará isso como um sacrifício agradável, pois já teve Seu coração ferido e suspirou profundamente em Seu espírito.
 
Quando estou nEle, sou aceito no Amado; e todas as minhas obras poluídas, embora em si mesmas sejam nada além de objetos de aversão divina, são recebidas a fim de que Deus sinta aroma suave. Ele fica contente e eu sou abençoado. Observe, então, a posição do crente - um “sacerdote” que está “diante do Anjo do SENHOR”.
Silvio Dutra
Enviado por Silvio Dutra em 13/10/2021
Alterado em 13/10/2021
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras